top of page

MEMES E REGISTRO: COMO O HUMOR PODE SER A SUA NOVA MARCA

Os memes se consolidaram como parte da cultura mundial e estão por toda a internet. Essas peças bem-humoradas tornaram-se um mercado onde há espaço para várias empresas se inserirem e se promoverem, principalmente utilizando-as como marca para atrair o público que consome esse tipo de conteúdo.


No entanto, voltemos alguns passos. É importante entender o que é um meme e sua extensão na cultura global, antes de abordarmos suas implicações em um registro de marca. Vamos lá?


O QUE É UM MEME?


Um meme pode ser uma imagem, um vídeo ou um GIF bem-humorado que se torna viral na internet — ou seja, quando uma grande quantidade de usuários utilizam o meme como forma de comunicação, espalhando-o por mensagens e redes sociais.


O que é mais interessante é que o termo “meme”, na verdade, nasceu com Charles Darwin. Em sua obra ‘O Gene Egoísta’, ele descreve sua teoria sobre informações culturais e utiliza esse termo pela primeira vez. Foi só a partir de 1990, aproximadamente, que houve a ressignificação e, finalmente, a palavra meme foi adotada para o intuito que conhecemos hoje.


E tem tudo a ver, não é mesmo? O meme, apesar de parecer tão supérfluo em um primeiro momento, se tornou uma das características intrínsecas a uma cultura. Isso significa que para aprender a cultura de um país, por exemplo, muitos acham importante o estudo dos memes que cada um produz.


MEMES E MARCAS


Às vezes, os melhores nomes aparecem sem querer. Quem nunca falou algo e acabou errando ou trocando uma palavra, e arrancando risadas de quem estava por perto? Vemos esse tipo de coisa acontecendo, principalmente, na mídia, o que rende várias compilações no Youtube que nos fazem dar risada.


Um desses casos recentes se transformou em um super case de sucesso. O apresentador e jornalista Carlos Tramontina, cometeu um deslize ao anunciar o horário durante o noticiário em fevereiro de 2019. Ao invés de dizer a hora - 18h11-, ele disse “seis e ônibus”, misturando as palavras com a notícia que seguiria.


O caso viralizou na época e voltou a ser comentado agora, já que Tramontina pediu o registro das marcas “Seis e Ônibus” e “6 e Ônibus” no INPI. A partir do meme, o jornalista começou uma série de vídeos no Facebook com sua nova marca.


O número de marcas de produtos e serviços nominativos só vem crescendo. Frases humoradas — os memes — como “Senta lá Claudia ®”, “Sou eu na vida ®” e “Nunca nem vi ®” já possuem seus registros de marca no INPI.


O nome da sua empresa é a porta de entrada para qualquer cliente, e ter criatividade na hora de escolhê-lo é muito importante. Então, por que não escolher um meme para ser o nome do seu negócio? Além de ser um chamariz, ele pode atrair exatamente o público que você procura!


É muito importante que, antes de tomar qualquer decisão baseada em um meme, você faça uma pesquisa sobre a origem dele e se, de alguma forma, ele não está protegido por direitos autorais.


Uma dica super valiosa é: contrate um serviço de consultoria especializada para lhe ajudar com a sua ideia. Assim, você fica livre de toda a dor de cabeça que envolve a burocracia e consegue focar apenas em sua marca.

Com a Manacá é assim: além de ter o melhor preço do mercado, temos uma equipe de profissionais que acompanhará seu processo do começo ao fim. Entre em contato conosco!

コメント


bottom of page